Uma loucura chamada Campeonato Brasileiro Série A

Uma loucura chamada Campeonato Brasileiro Série A

Amanhã teremos o início da principal competição de futebol no Brasil. O Brasileirão como é chamado por muitos, começa no dia 27 de Abril e vai até o dia 08 de Dezembro, mas vale ressaltar que haverá uma pausa durante a Copa América, que acontece entre 14 de Junho e 7 de Julho aqui no Brasil. Um campeonato que na maioria das vezes é bem disputado, com muitas equipes postulantes ao título e também que lutam contra o rebaixamento. Tecnicamente e taticamente a competição deixa a desejar.

Atualmente o perfil dos atletas que vão disputar o torneio é da seguinte maneira: 

Jogadores razoáveis tecnicamente, jovens promissores que no decorrer do campeonato devem ser negociados, poucos jogadores que são destaques, e atletas experientes, que no futebol brasileiro possuem um bom desempenho, devido a fragilidade técnica que assola o país.

Porém, Flamengo e Palmeiras estão num caminho diferente da grande maioria. Já que são as equipes com os melhores elencos do país. Com muitos jogadores de bom nível técnico, e alguns acima da média. Apesar que em ambos os times, existe a crítica de que os times podem apresentar um futebol melhor, com mais repertório. Não creio que Abel Braga e Felipão, vão mudar sua forma de jogar. Mesmo que a torcida ou a imprensa pegue no pé dos comandantes.

Se pegarmos o time titular dessas duas equipes e comparar com outras 10 equipes, a disparidade técnica existe. Mas nada de outro mundo. Por isso, ter elenco e dinheiro não é um fator tão decisivo como em outros campeonatos. Logicamente tem influência, mas também vale ressaltar que a preparação física, o calendário do futebol brasileiro, estar disputando outras competições, perder jogadores no decorrer do campeonato, trocas e mais trocas de técnicos podem afetar na busca pelo objetivo de determinada equipe. E são esses fatores da nossa própria cultura resultadista que faz com que o campeonato ganhe em emoção.

O resultado é o mais importante de uma partida, mas temos que entender que existe um processo na formação de uma equipe. E somente com o tempo, é que os jogadores vão compreender as ideias do treinador, e o próprio comandante vai conseguir fazer uma análise do grupo que ele possui. Assim pode pedir reforços específicos para realizar determinada função na sua equipe. A partir do momento que esse processo é interrompido, um novo técnico vai vir, conhecer o elenco, analisar quem pode se encaixar melhor na sua filosofia de jogo.

Só que no Campeonato Brasileiro vão ser raras as vezes que um novo treinador vai ter tempo para conhecer seu plantel e implementar seu modelo de jogo. Já que as partidas na maioria das vezes, jogam no meio de semana e no fim de semana, não dando tempo nem para treinar. Deixando claro que planejamento e futebol, seguem caminhos distintos em nosso país. E esses fatores fazem com que a nossa principal competição seja tão equilibrada.

Mesmo em toda essa insanidade. Podemos dividir a edição do Campeonato Brasileiro Série A em quatro categorias:

Titulo: são as equipes que possuem os melhores elencos, mais orçamento, algumas com um modelo de jogo já definido, com técnicos que já estão no clube há um bom tempo, ou que já passou pela equipe recentemente. Como é o caso do Palmeiras, Flamengo, Cruzeiro, Internacional, Corinthians e Grêmio.

Briga por Libertadores: são os times que possuem uma boa equipe titular, mas carece de um elenco com mais quantidade ou qualidade. São Paulo, Athletico Paranaense e Santos devem brigar por uma vaga na principal competição do continente.

Meio de Tabela: equipes que não correm tanto risco de cair, por terem um time razoável ou bom e com mais força econômica se comparado com alguns times. Mas que também, dificilmente devem brigar por uma vaga na Libertadores. No entanto, a vaga na Sul-americana se torna um belo prêmio. Para o Atlético-MG, Bahia, Fortaleza, Fluminense, Vasco e Botafogo.  

Luta contra o rebaixamento: Avaí, Goiás e CSA voltaram a elite do futebol brasileiro. E agora vão ter que se provar na competição, já que são equipes com elencos não tão qualificados e com times titulares razoáveis, sem falar que em muitas das vezes, times recém promovidos perdem seus destaques da temporada anterior e com pouco dinheiro se comparado aos outros clubes. Chapecoense e Ceará se salvaram do rebaixamento ano passado. Mas vão disputar novamente, sua permanência na série A. Os clubes também não possuem elencos tão qualificados, e os times titulares são razoáveis.

Lógico que muitas dessas previsões podem dar errado, já que o futebol é uma ciência sem exatidão, e no futebol brasileiro existe mais fatores que podem influenciar no desempenho das equipes. Mas analisando o poder econômico, nível técnico, treinadores, desempenho no estadual, nas primeiras fases da Copa do Brasil e na Libertadores. Creio que o Campeonato Brasileiro da série A, deve seguir essa lógica.

E no final do primeiro turno, vou fazer uma comparação do que foi previsto, com o que aconteceu em 19º rodadas. E posteriormente de como terminou a competição.

Luiz Henrique
Luiz Henrique
Também jornalista com formação, Luiz Henrique faz parte da equipe, colaborando na produção e postagem das reportagens esportivas do PE. Fã de futebol, ele já trabalhou como comentarista esportivo, na Rádio Sulamérica FM, de Maurilândia, e já foi autor de blogs de notícias do mundo do esporte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.